Para mim, a Mulher é…

0

Queremos

Esperamos  tudo … tanto de tudo,  esse tudo onde cabe um todo que desconhecemos?!
Nós os homens … Eu o homem … quem já não olhou o céu para prescutar estrelas entre constelações ?
Hoje, não existem «fantasmas» nos meus sonhos.

Perfeitas nas suas imperfeições, na força que emanam, ahhhh as mulheres… Inesgotáveis e empreendedoras!

Com o tempo, abandonei a leitura do códice onde todos os padrões venéreos existem. O meu olhar guardou  o sentido de unicidade… sim únicas as mulheres !

Sem causa para minimizar a sua força, intelecto, fragilidade, inteligência, senso de humor, natureza, cultura… toque!

A nós os homens, importa saber relembrar os princípios da lei «causa efeito» que explicam as contingências ligadas à vida.  Sonhamos, fantasiamos e esperamos…. desmedida e destorcidamente.
Existe um senso, uma busca de equilíbrio e respeito mútuo neste caminho de partilha, independentemente do lugar que ocupam. As mulheres são a nossa complementaridade sem que coexistam sob a forma de percentagens ou formulas matemáticas de partilha.
A vida é esta maravilhosa viagem, onde tudo nos espera… estes infindáveis caminhos de escolhas aleatórias ou reflectidas…
E afinal …. porquê querer descobri-las ou mesmo percebê-las … Quem afirmou que somos tão legíveis assim? Homens…

Mulheres  e a genial complexidade do universo.
A infindável beleza da partilha, está neste permanente estado de crisália onde tudo é possível , onde tudo se transforma e constrói!

                                                                               entre eu e vós …

A ética, a moralidade a loucura

O respeito, o encanto, a mão que segura a minha

As lágrimas que aprendi a não esconder de vos

A gargalhada que espera pelo sol de um outro sorriso

Os braços que me seguram

Os abraços sentidos

O corpo enrolado em mim que protejo

A energia que bebo

As vossas cores em mim

O tempo da minha voz que intercala com a tua

Reflexões, desenhos na areia

O teu concelho assertivo

A janela que te abro

Uma laranja a dois

…. entre nos não existem lugares comuns.

A vós mulheres…  entre efémeros e eternos momentos de partilha, fica a minha gratidão, o meu  respeito, carinho  e… fica o meu até já !

Pedro Barroso

Partilhe.

Sobre o Autor

Deixe um Comentário