Dez ruínas ancestrais que deve visitar

0

A Timeless Travel pôs dez ruínas ancestrais nos mapas do turismo: são sítios pouco visitados e reconhecidos, mas com um grande património cultural e histórico. Um deles fica em Portugal.

São pouco visitados e talvez por isso continuem preservados e resistentes à erosão do tempo. Aqui desvendamos a lista de 10 locais ancestrais que a revista Timeless Travel aconselha a quem gosta de visitar estes locais com histórias milenares.

Koh Ker, Camboja

No norte do país há um tesouro escondido no meio da floresta. A duas horas da cidade de Angkor Wat, este local abriga dezenas de templos entre as árvores. E há uma pirâmide de sete andares com 40 metros de altura e que pode ter sido o templo de Jayavarman IV.

 

koh-ker-camboja

 

Choquequirao, Perú

Entre maio e outubro, este local recebeu apenas 100 visitas. Trata-se de um sítio remoto a 3 mil metros de altura e a quase 100 quilómetros de Cusco que foi construído pelo filho do autor do Machu Picchu durante o século XV.

 

View of the archaeological complex of Ch

 

Ani, Turquia

A este do território turco, Ani foi a capital da dinastia de Bagratid até ao século XI e tornou-se muito importante durante 400 anos com uma população de 100 mil pessoas. Mas foi destruído por um terramoto e todas as igrejas e palácios se transformaram em ruínas.

 

ani-kars

 

Conímbriga, Portugal

Uma maravilha mais próxima do que parece. É o monumento deixado pelos romanos com maiores dimensões em Portugal, entre Coimbra e Condeixa-a-Nova. A prosperidade romana ainda está impregnada nas ruínas, que continuam bem conservadas. Podem ver-se casas luxuosas, piscinas, jardins, anfiteatros, fontes e outras construções romanas, com os famosos mosaicos.

 

aa8fd9d0-159a-4c5b-a49c-fc88e83804f8-620x372

 

Han Yangling, China

Corresponde ao túmulo do Imperador Jing Di, que morreu em 141 a.C.. O turismo chinês recuperou-o de forma a permitir visitas muito próximas aos objetos das exposições, como armas em madeira e as roupas típicas da altura naquela região. O museu também expõe fósseis e figurinos.

 

Terracotta figurines on display at the H

 

Pella, Jordânia

Nas sombras das regiões turísticas de Jerash e Umm Qais, o norte do Jordânia contém um monumento do Neolítico que atravessou várias fases da História. Tem sinais romanos e as recentes escavações desvendaram um templo de Canaã e uma cidade do início da idade do bronze.

 

pella_jordan_2000

 

Necrópoles do Vaticano, Itália

Debaixo do Vaticano, as necrópoles são o cemitério onde estarão os restos mortais de São Pedro, martirizado no Circo de Nero. O Imperador Constantino construiu uma basílica por cima da tomba, mas as escavações encontraram alguns mausoléus.

 

vatican

 

Takht-e Soleyman, Irão

“Trono de Salomão”, numa tradução literal. Este é um monumento plantado numa cratera mineral com um lago, localizado a 30 quilómetros da cidade de Takab. O lago tem 60 metros de profundidade e não suporta qualquer forma de vida devido à densidade mineral. Pode também visitar o museu, num edifício do século XIII que apresenta mosaicos e decorações típicas da região.

 

throne-of-solomon

 

Fatehpur Sikri, Índia

Ninguém consegue explicar como é que esta fortaleza se mantém de pé, sem uma única brecha. Fica em Mughal, a 40 quilómetros do Taj Mahal. Foi construída durante o século XVI pelo Imperador Akbar e contém salas privadas, pavilhões, palácios, jardins e piscinas. Nas proximidades está o palácio Rumi Sultana, a mais pequena e elegante estrutura do complexo arquitetónico de Mughal, onde foi inaugurado um museu no ano passado. O local foi abandonado porque não tinha água suficiente. Mas as ruínas estão intactas.

 

sikri

 

Pula, Croácia

É o único anfiteatro romano que tem quatro pilares laterais e mantém três andares preservados. E é também uma das seis arenas romanas com maiores dimensões no mundo. Tem lugar para 20 mil espetadores, que podiam assistir a lutas entre gladiadores durante o verão. Agora, recebe concertos e jogos.

 

pula

 

Boas Experiências 🙂

Partilhe.

Sobre o Autor

Odisseias

O nome Odisseias vem do poema épico de Homero que relata uma viagem cheia de aventuras extraordinárias, e foi para lhe oferecer experiências inesquecíveis que criámos a Odisseias. Desde a fundação que a nossa equipa teve um trabalho diário de seleccionar cada uma das experiências do nosso catálogo e pensar nas suas emoções, oferecendo desde um salto de paraquedas a um momento de relaxamento num spa.

Deixe um Comentário