10 razões para fazer uma escapadinha a Braga

0

A cidade dos arcebispos, uma das mais importantes do país, é uma das mais antigas de Portugal mas não vive à sombra do passado. Preservou-o com os olhos postos no futuro e oferece um centro histórico recuperado, onde convivem igrejas, cafés históricos, lojas modernas, comércios tradicionais e bares cosmopolitas. Aproveite os fins de semana e os feriados ou até mesmo umas férias para (re)descobrir o local que os romanos batizaram como Bracara Augusta e que, nos últimos anos, a par da história e da influência da religião também se tem vindo a impor pela sua industria tecnológica e pela inovação do ensino universitário. Damos-lhe (apenas) 10 razões para agendar e organizar uma visita:

1. Igrejas

Só no centro histórico existem 25 igrejas, o que não é de estranhar se pensarmos que Braga foi sede do episcopado português. A Catedral de Santa Maria de Braga é o ex-líbris. Edificada em 1089, é um misto de estilos arquitetónicos do românico ao barroco, passando pelo gótico. Lá dentro, sobressai o órgão duplo e ouvi-lo a tocar chega a ser arrepiante. As jovens casadoiras devem ainda passar pela Igreja de Santa Cruz e encontrar os dois galos esculpidos na fachada. Segundo a lenda, depois disso, encontrarão marido. Fora da cidade, mas imperdível, é o Bom Jesus de Braga. Suba no elevador e desça a escadaria, além de ser um bom exercício físico, dá-lhe diferentes perspetivas da cidade.

2. Doçaria

A descoberta da gastronomia minhota só fica completa, se provar os bolos típicos da cidade. Recomendamos a pastelaria Ferreira Capa, em pleno centro histórico e uma das mais antigas da cidade. Prove o sameirinho, a tíbia e a nata, como chamam ao pastel de nata em Braga. Se gosta de gelados, há outro local obrigatório, o Spirito Cupcakes & Coffee. À melhor maneira italiana, este pequeno e acolhedor espaço tem gelados de todos os sabores, que mudam de acordo com a estação do ano. É de provar, também, o chocolate quente.

3. Theatro Circo

Está situado na principal avenida bracarense, a Avenida da Liberdade, que delimita aquilo que foi, outrora, a cidade medieval. Tem mais de 100 anos de história, que é contada durante as visitas guiadas ao seu interior. No Theatro Circo, é possível assistir a concertos, peças de teatro e cinema.

4. Casa das Bananas

Quem passa por Braga não pode deixar de ir a este local emblemático para brindar com um moscatel e comer uma banana. Parece estranho? Esta é uma tradição antiga que teve início quando o proprietário de um armazém de bananas começou a vender moscatel para atrair os clientes. Sempre que alguém lhe pedia algo para acompanhar a bebida, ele oferecia a única coisa que tinha para comer… Bananas!

5. Ruínas romanas

Já pouco resta da Bracara Augusta dos tempos da presença romana na Península Ibérica. No entanto, há duas áreas que documentam a importância de Braga da época, as Termas do Alto da Cividade e a Fonte do Ídolo.

6. Mercado da Saudade

É uma mercearia e um café com produtos 100% nacionais e alguns vendem-se a granel. Para petiscar, há tábuas de enchidos e queijos e, para beber, cerveja artesanal, recomendamos a minhota Letra, e vinho a copo.

7. Bares

O centro histórico pode ser povoado de igrejas mas também não faltam bares, pois, nesta cidade, o sagrado e o profano sempre andaram lado a lado. Um bom exemplo disso é o Convento do Carmo que, como o nome indica foi, em tempos, casa de uma ordem religiosa. Mas há mais para descobrir, como é o caso do Gin Lovers, do Lattino Caffé Caffé, do Air Rooftop Terrace, do Insólito, do Bahaus, do Encantos da Minha Terra e do Estúdio 22, só para referir alguns.

8. GNRation

Do antigo quartel da GNR bracarense, só ficou parte do nome. O edifício, depois de uma grande transformação, é atualmente o polo cultural da cidade. A sua programação cultural assenta sobre três pilares. A música contemporânea e as artes digitais, a par do cruzamento entre artistas  e a comunidade. É também uma obra de arquitetura marcante.

9. Best of living

É uma loja com peças de design de s marcas mundiais, como Magis e Alessi, entre muitas outras. Há acessórios de cozinha, casa de banho, mobiliário e produtos gourmet.

10. Dona Júlia

A comida minhota tem, neste restaurante, um dos seus grandes embaixadores. Situado no Monte da Falperra, outrora conhecido pelas corridas de automóveis, tem uma decoração moderna, mas tudo o resto é tradicional. A comida vem para a mesa em tachos e tabuleiros de barro e é saborosa. Provámos e aprovamos os rojões, as moelas, as favas com chouriço, a alheira com grelos, a feijoada, as pataniscas, os filetes de polvo com arroz de feijão e a vitela assada com batatas e grelos. Veredito: É tudo delicioso!

Onde ficar

Hotel Golden Tulip Braga 4*
Um fantástico hotel que encontra-se situado na Falperra, num antigo convento restaurado do século XVIII.
Tem 63 quartos e suites, restaurante de cozinha tradicional e internacional, bar e 6 salas de reuniões e banquetes. Tem um health club e SPA, com piscina interior, jacuzzi, sauna, banho turco, ginásio e rituais de relaxamento by Touch Clinic.

Meliã Braga Hotel & Spa
Este hotel veio revolucionar o mercado hoteleiro da região do Minho, sendo a mais recente aposta do grupo Hotti Hotéis. É um moderno e inovador projecto, que tem como missão garantir o máximo de conforto ao melhor preço possível.

Hotel do Parque 4*
Este renovado e encantador Hotel está situado na bonita e romântica cidade de Braga, que lhe oferece Jardins e o Parque Natural do Bom Jesus.
O SPA, o piano bar e os quartos modernos vão marcar a diferença!

Partilhe.

Sobre o Autor

Odisseias

O nome Odisseias vem do poema épico de Homero que relata uma viagem cheia de aventuras extraordinárias, e foi para lhe oferecer experiências inesquecíveis que criámos a Odisseias. Desde a fundação que a nossa equipa teve um trabalho diário de seleccionar cada uma das experiências do nosso catálogo e pensar nas suas emoções, oferecendo desde um salto de paraquedas a um momento de relaxamento num spa.

Deixe um comentário

%d bloggers like this: